quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Saúde é maior preocupação dos brasileiros

     
Servidores do Hospital Federal Cardoso Fontes, no Rio de Janeiro, fazem greve
A precariedade do sistema de saúde é atualmente o principal problema do Brasil, segundo os entrevistados da pesquisa Vox Populi / CartaCapital.
Realizado entre 13 e 15 de fevereiro, o levantamento apontou que a situação dos hospitais e dos postos de saúde é motivo de preocupação para 41% dos brasileiros. A segunda maior preocupação é a segurança pública (24%), seguida da corrupção (10%) e da educação (9%). Apenas 6% dos brasileiros apontam o desemprego como algo preocupante. Outros problemas são a injustiça social (2%), os baixos salários (2%), a economia (2%) e a habitação (1%).
 
A região onde a preocupação com a saúde é maior é o sul (46%) e com a segurança pública, o Nordeste. Ainda em relação à saúde, a preocupação é maior entre as mulheres (44%) e nos grupos com menor escolaridade (44%) e menor rendimento (42% entre os que ganham dois salários mínimos).
 
O instituto ouviu 2.201 pessoas em 161 municípios de todas as regiões do país. A margem de erro é de 2,1 pontos percentuais, para mais ou para menos.
 

Para onde aponta a crise do clima

Conheço poucos jornalistas que com tanto afinco, inteligência, boa informação e senso de equilíbrio nos entrega textos de grande relevância sobre questões ecológicas e afins como Washington Novaes. Cada sexta-feira publica no Estado de São Paulo um artigo que vale ler e guardar. Todos no Brasil estamos sofrendo sob o calor intenso, falta de chuvas e de águas nos reservatórios. Por outro lado, enchentes devastadoras, localizadas, em várias regiões do país. Como entender estes eventos extremos? Que sinais são estes que a Terra nos está dando? Para onde nos conduzirá o aumento da temperatura que não para de subir? Estas interrogações nos são colocadas para nossa preocupação e como desafio para fazermos alguma coisa a fim de mitigarmos e adaptarmo-nos aos efeitos perigosos das mudanças climáticas. Publicamos neste blog este artigo do amigo Washinton Novaes pois nos orienta sobre a real situação da Terra e de nosso pais. Lboff            
****************************
 
O noticiário recente sobre a mais longa estiagem no Brasil em seis décadas – e suas graves consequências em vários setores de atividade no país – traz consigo memórias incômodas e a sensação de despreparo do poder público e da sociedade   para a questão das mudanças do clima. Há muitas décadas numerosos  estudos científicos têm alertado para a gravidade e o agravamento progressivo das mudanças, para a necessidade de implantar sem perda de tempo políticas e programas de “mitigação” e “adaptação” a essas transformações. Mas têm encontrado pela frente o ceticismo – quando não o descaso.  Ou a crença nas avaliações dos chamados “céticos do clima”.
 
 
         Para não ter de recuar muito no tempo, o autor destas linhas retorna, por exemplo, ao que escreveu neste mesmo espaço há uma década (6/3/2004), quando o panorama na área do clima tinha causas opostas às de hoje: o Nordeste em janeiro daquele ano recebera um volume de chuvas sete vezes maior que sua média histórica; em alguns pontos de Goiás, em 50 dias chovera tanto quanto todo o ano anterior; açudes e barragens rompiam-se; abriam-se comportas para evitar rompimentos e provocavam-se graves inundações a jusante. Cientistas clamavam por um sistema oficial de informações que habilitasse a sociedade para programas de adaptação e mitigação – à semelhança do que a Europa já fazia, devolvendo seus rios ao curso natural, eliminando barragens, evacuando as margens de rios, implantando sistemas de drenagem urbana.  O então secretário-geral da ONU, Kofi Annan, advertia: “São visíveis os sinais de mudanças climáticas, com inundações e secas cada vez mais graves”. Mas outro artigo  (26/23/2004)já acentuava que “no Brasil não se conseguiu ainda definir regras”, nem mesmo para um plano nacional de saneamento básico.
 
         Quem quiser recuar ainda mais no tempo, pode ir ao artigo de 31/7/1998, há mais de 15 anos, que se referia à maior estiagem no rio Cuiabá em 65 anos, que ameaçava o fornecimento de água a um milhão de pessoas – ao contrário do que acontecia no rio Branco, Acre, com “volumes inéditos de chuvas” levando a temer que se repetisse por aqui o drama pelo qual passava a China, com as maiores inundações em 40 anos, 2,5 mil mortos, um milhão de desabrigados. Dizia então o PNUD (ONU) que de 1967 a 1990 chegara a 3 bilhões o número de pessoas atingidas pelos desastres climáticos.
 
         Agora, São Paulo enfrenta os dias mais quentes desde fevereiro de 1943.  O “sistema Cantareira está à beira do colapso” (ESTADO, 8/2) e ameaça reduzir em 45% o  suprimento de toda a água na Região Metropolitana de São Paulo. O volume de água armazenado já caiu 13,7% em relação ao que era em 1930. Guarulhos sofre com  o racionamento dia sim, dia não. E o panorama se repete praticamente em todo o país, intensifica o consumo de energia elétrica.
 
Estudiosos como Sir Nicholas Stern dizem que o aumento da temperatura no mundo será de 4 a 5  graus até o fim do século. James Lovelock, autor da “teoria Gaia”, chega a prever (Rolling Stones, novembro de 2013) que “a raça humana está condenada” a perder mais de 5 bilhões da população até 2100, com o Saara invadindo a Europa, Berlim tonando-se mais quente do que Bagdá. A temperatura subirá 8 graus na América do Norte e Europa. Segundo a Organização Mundial de Meteorologia, “não haverá pausa no aumento da temperatura”; cada década será mais quente.
 
         Michael Bloomberg, o bilionário ex-prefeito de Nova York, hoje à frente de várias iniciativas “ambientalistas”, sugere o fechamento imediato de todas as minas de carvão mineral, a maior fonte de poluição – mas por aqui já colocamos em atividade as nossas termelétricas a carvão, as mais poluidoras e mais caras. Enquanto isso, a safra de soja em São Paulo já se perdeu em 40% (ESTADO, 7/2), com prejuizo de R$744 milhões. Em Goiás, já se foram 15%. E o mundo subsidia o consumo de petróleo.
 
 
         Não adianta mais exorcizar os que os “céticos” chamavam de ”profetas do Apocalipse”. Nem fechar os olhos à realidade. Temos de conceber e adotar com muita urgência um plano nacional para o clima. Que inclua regras rigorosas para a ocupação do solo, impeça o desmatamento, promova a recuperação de áreas, proteja os recursos hídricos. Obrigue os administradores públicos a tratar com urgência também do solo urbano e dos planos de drenagem , além da contenção das emissões de poluentes nos transportes.E que nos imponha repensar nossa matriz energética. É preciso conferir prioridade absoluta às fontes de energia “limpas” e renováveis. Avançar com a energia eólica, já competitiva e ainda desprezada. Estimular os formatos de energia solar, que avançam a toda a velocidade no mundo. Voltar a conferir preferência para as energias de biomassas, inclusive ao álcool, onde o Brasil foi pioneiro e agora importa dos Estados Unidos para baixar índices de inflação, com o etanol nas bombas prejudicado pela política anti-inflação de segurar os preços dos combustíveis.
 
         Não é só. Temos de caminhar sem retardo para conferir, na matriz energética, prioridade para a microgeração distribuída. Gerada localmente e consumida também localmente, essa microgeração – que pode ser, por exemplo, a resultante do aproveitamento de biogás  resultante dejetos animais, como se está fazendo no Paraná e se começa em outros lugares – permite ao produtor rural deixar de pagar contas de energia e ainda vender o excedente da produção para as distribuidoras. Sem “linhões” fantásticos, caríssimos (já temos mais de 100 mil quilômetros deles), desperdiçadores de energia. Sem megaprojetos de geração que custam os olhos da cara e exigem juros gigantescos.
 
 Esse é o caminho do futuro: o desenvolvimento local, com microgeração de energia. Sem concentrar a propriedade, sem concentrar a renda. E, se tivermos competência e sorte, reduzindo a emissão de poluentes e contribuindo para atenuar as mudanças do clima.
 

O legado que o Papa Francisco nos deixou

Não é fácil em poucas palavras resumir os pontos relevantes das intervenções do Papa Francisco no Brasil. Enfatizo alguns com o risco de omitir outros importantes.

 
O legado maior foi a figura do Papa Francisco: um humilde servidor da fé, despojado de todo aparato, tocando e deixando-se tocar, falando a linguagem dos jovens e as verdades com sinceridade. Representou o mais nobre dos líderes, o líder servidor que não faz referência a si mesmo mas aos outros com carinho e cuidado, evocando esperança e confiança no futuro.

            No campo político encontrou um país conturbado pelas multitudinárias manifestações dos jovens. Defendeu sua utopia e o direito de serem ouvidos. Apresentou uma visão humanística na política na economia e na erradicação da pobreza. Criticou duramente um sistema financeiro que descarta os dois pólos: os idosos porque não produzem e os jovens não criando-lhes postos de trabalho. Os idosos deixam de repassar sua experiência e os jovens são privados de construir o futuro. Uma sociedade assim pode desabar.

O tema da ética era recorrente, fundada na dignidade transcendente da pessoa. Com referência à democracia cunhou a expressão “humildade social” que é falar olho a olho, entre iguais e não de cima para baixo. Entre a indiferença egoista e o protesto violento apontou uma opção sempre possível: o diálogo construtivo. Três categorias sempre voltavam: o diálogo como mediação para os conflitos, a proximidade para com as pessoas para além de todas as burocracias e a cultura do encontro. Todos tem algo a dar e algo a receber. “Hoje ou se aposta na cultura do encontro ou todos perdem”.

No campo religioso foi mais fecundo e direto. Reconheceu que”jovens perderam a fé na Igreja e até mesmo em Deus pela incoerência de cristãos e de ministros do evangelho”. O discurso mais severo reservou-o para os bispos e cardeais latinoamericanos (CELAM). Reconheceu que a Igreja, e ele mesmo se incluíu, está atrasada com referência à reforma das estruturas da Igreja. Conclamou não apenas a abrir as portas para todos, mas a sairem em direção do mundo e para as “periferias existenciais”. Criticou a “psicologia principesca” de membros da hierarquia. Eles tem que ser pobres interior e exteriormente. Dois eixos devem estruturar a pastoral: a proximidade do povo, para além das preocupações organizativas e o encontro marcado de carinho e ternura. Fala até da necessária “revolução da ternura” coisa que ele mostrou viver pessoalmente. Entende a Igreja como mãe que abraça, acaricia e beija. Essa atitude materna os pastores devem cultivar para com os fiéis. A Igreja não pode ser controladora e administradora mas servidora e facilitadora. Enfaticamente afirma que a posição do pastor não é a posição do centro mas a das periferias. Esta afirmação é de se notar: a posição do bispos deve ser “ou à frente para indicar o caminho, ou no meio para mantê-lo unido e neutralizar as debandadas, ou então atrás para evitar que alguém se desgarre” e dar-se conta de que “o próprio rebanho tem o seu olfato para encontrar novos caminhos”. Ademais, deu centralidade aos leigos para junto com os pastores decidirem os caminhos da comunidade.          

O diálogo com o mundo moderno e a diversidade religiosa: o Papa Francisco não mostrou nenhum medo face ao mundo moderno; quer trocar e inserir-se num profundo sentido de solidariedade para com os privados de comida e de educação. Todas as confissões devem trabalhar juntas em favor das vítimas. Pouco importa se o atendimento é feito por um cristão, judeu, muçulmano ou outro. O decisivo é que e o pobre tenha acesso à comida e à educação. Nenhuma confissão pode  dormir tranquila enquanto os deserdados deste mundo estiverem gritando. Aqui vige um ecumenismo de missão, todos juntos, a serviço dos outros.
 
 
Aos jovens dedicou palavras de entusiasmo e de esperança. Contra uma cultura do consumismo e da desumanização convocou-os a serem “revolucionários” e  “rebeldes”. É pela janela dos jovens que entra o futuro. Criticou o restauracionismo de alguns grupos e o utopismo de outros. Colocou o acento no hoje:”no hoje se joga a vida eterna”. Sempre os desafiou para o entusiasmo, para a criatividade e para irem pelo mundo espalhando a mensagem generosa e humanitaria de Jesus, o Deus que realizou a proximidade e marcou encontro com os seres humanos.
Na celebração final havia mais de três milhões de pessoas, alegres, festivas e na mais absoluta ordem. Desceu um aura de benquerença, de paz e de felicidade sobre o Rio de Janeiro e sobre o Brasil que só podia ser a irradiação do terno e fraterno  Papa Francisco e do Sentimento Divino que soube transmitir.

 Leonardo Boff escreveu Francisco de Assis e Francisco de Roma: uma nova primavera na Igreja? Editora Mar de Ideias, Rio 2013.

http://leonardoboff.wordpress.com/2013/07/30/o-legado-que-o-papa-francisco-nos-deixou/

Brasília é escolhida como sede do Fórum Mundial da Água

O Fórum Mundial da Água de 2018 já tem uma sede: Brasília. A capital brasileira foi eleita nesta quarta-feira, 26 de fevereiro, por 23 governadores do Conselho Mundial da Água (WWC, na sigla em inglês) durante a 51ª Reunião do Quadro de Governadores da instituição, que organiza o maior evento do planeta com a temática dos recursos hídricos. A cidade dinamarquesa de Copenhague, que concorria com Brasília, recebeu dez votos dos 36 possíveis. A escolha aconteceu em Gyeongju, Coreia do Sul.
 
Na disputa com Copenhague, a candidatura de Brasília recebeu visita do Comitê de Avaliação do WWC em agosto de 2013. Na ocasião, os avaliadores puderam analisar a viabilidade de a capital brasileira receber o evento em diversos aspectos, como: infraestrutura de transportes, mobilidade urbana, rede hoteleira e locais para realização da 8ª edição do Fórum. O relatório do Comitê de Avaliação serviu como subsídio para que os governadores do Conselho Mundial da Água escolhessem a sede do evento de 2018.
A candidatura de Brasília foi resultado de um esforço conjunto do Governo Federal, do Governo do Distrito Federal (GDF), da Agência Nacional de Águas (ANA) e das diversas instituições que compõem a Seção Brasil do Conselho Mundial da Água.
 
Segundo o presidente do WWC ex-diretor da ANA, Benedito Braga, a candidatura brasileira foi visionária ao apresentar o tema “Compartilhando Água” e integrar os temas discutidos nas edições anteriores do evento, dando continuidade à discussões já realizadas sobre os desafios do setor de recursos hídricos.
O Fórum Mundial da Água é realizado a cada três anos com o objetivo principal de inserir a temática dos recursos hídricos com destaque na agenda global. Para tanto, o WWC reúne diferentes públicos durante o evento, como: organizações internacionais, políticos, representantes da sociedade civil, cientistas, usuários de água e profissionais do setor de recursos hídricos.
Assim, o Fórum funciona como uma plataforma para que os tomadores de decisão e os usuários de recursos hídricos possam se encontrar para trabalhar conjuntamente por soluções relativas a água. Na última edição do evento, em 2012, tomadores de decisão de mais de 140 países  e um público estimado de 35 mil pessoas compareceram à cidade francesa de Marselha.
Histórico
Desde 1997, o Conselho Mundial da Água vem realizando o Fórum Mundial da Água. A primeira edição aconteceu em Marrakesh, Marrocos, com o tema “Visão sobre a Água, Vida e Meio Ambiente no Século XXI”. Em 2000, a cidade de Haia, Holanda, sediou o evento com a temática “Da Visão à Ação”. Três anos depois, o Fórum foi para o Japão. Nas cidades de Kyoto, Shiga e Osaka, o tema foi “Um Fórum com uma Diferença”. Na ocasião, os debates consideraram as metas estabelecidas pela Cúpula do Milênio da Organização das Nações Unidas (ONU).
Em 2006, o maior evento do mundo sobre recursos hídricos aconteceu na Cidade do México norteado pelo tema “Ações Locais para o Desafio Global”. Depois de passar pela África, Europa, Ásia e América, o Fórum Mundial da Água de 2009 foi realizado numa cidade ao mesmo tempo europeia e asiática: Istambul, Turquia. Nela o assunto que norteou as discussões foi “Superar Divergências sobre a Água”.
Na última edição, em 2012, a cidade onde fica a sede do WWC também sediou o Fórum: Marselha, França. Na ocasião, o tema escolhido foi “Soluções para Água”. O próximo evento acontecerá em duas cidades da Coreia do Sul, Daegu e Gyeongbuk, entre 12 e 17 de abril de 2015. Para esta edição, a temática dos debates será “Água para nosso Futuro”.
Texto:Raylton Alves - ASCOM/ANA
Foto: Zig Koch / Banco de Imagens ANA
 
 

ALERTA - Cheia faz ONS desligar usina do Rio Madeira

A cheia histórica que atinge o Rio Madeira, em Rondônia, obrigou a Hidrelétrica Santo Antônio a desligar todas as turbinas em operação. Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a usina parou de funcionar no início da semana por uma questão de segurança.
 

Na semana passada, 11 das 14 máquinas em operação já haviam sido paralisadas. Mas, como o nível do rio continuou elevado, decidiu-se por paralisar tudo, afirmou um técnico do ONS. Jirau, que também fica no Madeira, continua com quatro turbinas em operação.
Segundo o ONS, as duas usinas estão em final de obra e ainda têm estruturas frágeis, provisórias, em algumas áreas. Com essa quantidade de água, o risco de ocorrer um acidente poderia aumentar.
 
A Hidrelétrica de Jirau, por exemplo, pediu à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e à Agência Nacional da Água (ANA) que Santo Antônio abrisse suas comportas para evitar acidentes em sua ensecadeira – estrutura provisória que protege as turbinas enquanto se executa uma obra no local.
 
Santo Antônio estaria mantendo o nível do reservatório acima do estipulado pela ANA. Em determinado momento, a usina chegou a operar acima da cota de 75 metros.
Segundo o ONS, a paralisação da usina também tem o objetivo de evitar que as comunidades ribeirinhas sofram ainda mais com as enchentes, assim como a população de Porto Velho. O Rio Madeira atingiu seu maior nível desde 1997, chegando na segunda-feira a 18,43 metros. A cheia trouxe o caos para a capital de Rondônia, com milhares de pessoas desabrigadas. O Estado do Acre ficou ilhado, com a interdição de rodovias federais que foram inundadas pelas águas.
 
Os estragos provocados pela cheia deram nova munição para ambientalistas e para o Ministério Público Federal, que sempre foram contrários à construção das hidrelétricas – leiloadas em 2007 e 2008 pelo governo federal. De alguma forma, eles atribuem parte dos estragos aos dois empreendimentos. Segundo fontes, ao passar pelas turbinas, a água ganha velocidade e provoca grandes ondas, chamadas de banzeiros.
 
Causas. Na semana passada, foram realizadas audiências públicas para discutir as possíveis causas e soluções para o problema. Entre as medidas discutidas está a proposta de revogação da lei que assegura benefícios fiscais aos consórcios responsáveis pela construção das duas hidrelétricas. Também se cogitou a criação de uma CPI para inspecionar as indenizações e aplicações dos recursos das compensações das usinas.
Segundo o Ministério Público, tanto a esfera federal como a estadual tentaram de todas as formas impedir o licenciamento das usinas, mas não tiveram sucesso. Durante todo o processo, foram cerca de 20 ações civis públicas contra os empreendimentos.
 
Compensação. A paralisação de Santo Antônio terá de ser compensada pelas hidrelétricas do Sul e Sudeste, que vivem período completamente oposto das usinas do Rio Madeira. A estiagem que atingiu as duas regiões no início deste ano reduziu de forma preocupante o nível dos reservatórios a ponto de especialistas cogitarem a possibilidade de novo racionamento no País – o que foi afastado pelo Governo Federal. Jirau e Santo Antônio estavam injetando cerca de 600 megawatts médios no sistema, sendo que uma parte desse volume vinha para o Sul.
 

sábado, 22 de fevereiro de 2014

TERRA SANTA COM ITALIA E PORTUGAL


 

10/09/2014 -  CONFINS/LISBOA/ROMA

Saída no Voo da TAP com destino a Roma, passando por Lisboa.

 

11/09/2014 – ROMA/ASSIS

Chegada ao aeroporto de Roma e saída para Assis. Chegada e Acomodação.

 

12/09/2014 – ASSIS/ROMA

Café da manhã no hotel, em seguida saída para um city tour em português, passando pela Igreja de Santa Clara e terminando na BSÍLICA DE São Francisco de Assis. Tempo livre para o almoço e em horário determinado, viagem de volta para Roma. Chegada e Hospedagem.

 

13/09/2014 – ROMA/ASSIS

Café da manha no Hotel. Em seguida, saída para um city tour em Roma, incluindo a Basílica de Santa Maria Maior, São João de Latrão, São Paulo Fora dos Muro finalizando na Basílica de São Pedro. Tarde livre.

 

14/09/2014 – ROMA/TELAVIV

Café da manhã no hotel. Saída para o aeroporto para embarque com destino a Tel a Viv. Chegada e Hospedagem.

 

15/09/2014 – TELAVIV/TIBERÍADES

Café da manhã e saída para uma visita a cidade de Tel a viv e Jope. Visita a igreja de são Pedro. Seguimos para Cesaréia para conhecer o teatro romano, a cidade cruzada e o aqueduto. Continuação até Haifa para visitar o santuário Bahal e os jardins persas, além do mosteiro dos carmelitas. Visita panorâmica desde monte Carmelo. A tarde se seguiremos a são João de acre para visitar a cidade subterrânea dos cavaleiros de são João, as muralhas e o mercado oriental.Seguiremos até Nazaré para visitar a basílica da anunciação, a carpintaria de são José e a fonte da virgem. Continuação até Tiberíades. Jantar e hospedagem.

 

16/09/2014- TIBERÍADES

Café da manhã e passeio de barco através o mar da Galiléia até Cafarnaum. Visitas a casa de são Pedro e na antiga sinagoga. Seguimos até Tabgha para ver a basílica do milagre da multiplicação dos pães e peixes. Em seguida visita no monte dos bem aventurados, lugar do sermão da montanha. Visita a Yardenit. No rio Jordão, lugar tradicional do batismo de Jesus para a renovação dos votos. Seguiremos ao lugar do primeiro milagre de Jesus. Jantar e hospedagem.

 

17/09/14- TIBERÍADES/JERUSALÉM

Café da manhã e saída até o monte Tabor para visitar a Basílica da transfiguração. Continuação pelo vale do rio Jordão até Jericó. Visita panorâmica da cidade e do monte da tentação. Seguimos pelas ruínas do mosteiro dos essênios em Qumran as margens do mar morto. Continuamos até Betânia via a pousada do bom samaritano para visitar a tumba de Lázaro, a Basílica da ressurreição e a casa de marta e Maria. Chegada em Jerusalém. Jantar e hospedagem.

 

18/09/2014 - JERUSALÉM

Café da manhã e saída para visitar os lugares santos: o monte das oliveiras, a capela da ascensão e a igreja do padre nosso. Passeio a Dominus Flevit e Getsemani, visitando a Basílica da agonia e a tumba da virgem. Se segue ao monte Sion para ver a tumba do rei Davi, a sala da última ceia, a igreja de São Pedro de Galicanto com o resto do palácio de Caifás. A tarde saída até Belém para visitar a gruta da natividade e de são Jerônimo.Regresso a Jerusalém. Jantar e hospedagem.

 

19/09/2014 - JERUSALÉM

Café da manhã e saída até a cidade velha de Jerusalém para visitar o muro das lamentações e a esplanada do templo.Percorreremos as 14 estações da via dolorosa até chegar ao calvário e o santo sepulcro. A tarde visita panorâmica a moderna Jerusalém passando pela residência presidencial, o teatro municipal, o parlamento, etc. Visita ao museu de israel. Continuação para visitar a igreja de São João Batista. Jantar e hospedagem.

 

20/09/2014 – JERUSALÉM

Café da manhã e saída para o mar morto e excursão em Massada. Hospedagem.

 
21/09/2014 – JERUSALÉM

Café da manhã e dia livre.

 

22/09/2004 – JERUSALÉM/LISBOA

Café da manhã e em seguida traslado para o aeroporto para viagem com destino a Lisboa. Chegada no aeroporto de Lisboa e transfer ao hotel .Hospedagem

 

23/09/2014 - LISBOA

Café da manhã, em seguida sairemos para um City tour de meio dia em Lisboa. Tarde livre.

 

24/09/2014 –LISBOA/ FATIMA

Café da manhã e saída para Fátima, passando por Óbidos e Nazaré. Almoço e Hospedagem.

 

25/09/2014 – FÁTIMA/LISBOA/BRASIL

Café da manhã no  hotel, em horário apropriado, transfer ao Aeroporto para embarque com destino a Belo Horizonte. Chegada e fim de nossos serviços.

 

HOTÉIS:                                                           INCLUI                                                               

 

TELAVIV – METROPOLITAN                                 07 JANTARES EM ISRAEL

TIBERIADES – ROYAL PLAZA                               01 ALMOÇO EM FÁTIMA

JERUSALÉM – LEONARDO JERUSALÉM                 TRANSFERS E PASSEIOS CONF. MENCIONA-

ASSIS – CENACOLO                                            DOS NO PROGRAMA.

ROMA – BEST WESTERN ROSCIOLI

LISBOA – FENIX LISBOA

FATIMA – ESTRELA DE FATIMA

 

PARTE TERRESTRE

USD 2.500,00 por pessoa em apto duplo

Suplemento single USD 1.130,00

 

PARTE AÉREA – US$ 1.990,00 + US$ 220,00 TAXAS DE EMBARQUE.

FORMA DE PAGAMENTO:ENTRADA: 30% + TAXAS E O RESTANTE EM 09 PARCELAS COM CHEQUES.
 
PRAZO PARA PAGAMENTO: 31 de abril /2014
 

 

Venezuela: sacerdotes assassinados são sepultados.

 
Os religiosos salesianos esfaqueados na Venezuela na noite de 15 de fevereiro, dentro da residência do Colégio Dom Bosco da cidade de Valência, foram sepultados sob fortes aplausos nesta segunda-feira, 17.
 
O ex-diretor do colégio, Jhonny Reyes, recordou a importância do perdão para superar a dor. Ele destacou que os dois religiosos se entregaram durante mais de 50 anos ao serviço da comunidade e convidou as autoridades a refletirem sobre a tragédia.
Uma segunda missa foi presidida por dom Reinaldo Del Prette, arcebispo de Valencia. Participaram autoridades civis, como o prefeito de Valência, Miguel Cocchiola, e o de San Diego, Enzo Scarano.
 
Por sua vez, o provincial dos salesianos na Venezuela, Luciano Stefani, se pronunciou sobre as lamentáveis versões que insinuavam ter havido “algo mais do que roubo”: “A análise forense deixou claro que não houve nenhuma outra ação além da tentativa de roubo. Provavelmente, eles resistiram e, por isso, houve esse atropelo e essa morte tão violenta e selvagem”.
O provincial salesiano recordou a vida irrepreensível dos dois religiosos, que dedicaram a vida a educar e formar os jovens, e lamentou as insinuações sem fundamento.
 
Os dois adolescentes ladrões pisotearam hóstias ao roubar os vasos sagrados, que pensaram ser de ouro.
A Conferência Episcopal da Venezuela, através da sua Comissão de Justiça e Paz, afirmou que o assassinato dos religiosos é “mais uma prova da violência criminosa que impera em nosso país”. Em comunicado, os bispos declararam que “Jesús Plaza e Luis Sánchez, dois homens consagrados ao seguimento de Cristo, acolhedores, dedicados durante toda a vida à formação e ao acompanhamento de jovens com o ideal e com a missão de semear valores nas pessoas, com o sonho de transformar o nosso país à luz do evangelho a fim de reduzir a violência e garantir uma convivência pacífica, receberam a morte pelas mãos de jovens inconscientes do valor supremo da vida”.
 
A nota prossegue: “A Comissão de Justiça e Paz está profundamente consternada com o assassinato do padre salesiano Jesús Plaza e do irmão salesiano Luis Sánchez. Diante deste acontecimento inqualificável e doloroso, que enluta a Igreja venezuelana e, particularmente, a família salesiana, queremos expressar a nossa indignação com o que este fato envolve e significa em termos de erosão dos valores e de deterioração da nossa convivência social. Enviamos nossas condolências aos familiares do padre Jesús Plaza e do irmão Luis Sánchez, aos nossos irmãos salesianos e a toda a comunidade católica na Venezuela por esta irremediável perda”.
 
Os bispos reiteram seu repúdio a “todo ato de violência perpetrado contra qualquer pessoa” e enfatizam: “Exigimos das autoridades competentes o esclarecimento dos fatos para prosseguirmos no caminho da justiça social e da paz, da qual estamos carecendo nos últimos anos”. Eles pedem também que “sejam garantidos os direitos humanos e o devido processo dos responsáveis”.
“Elevamos a nossa oração”, termina o comunicado da Conferência Episcopal da Venezuela, “para que, em nosso país, recuperemos na convivência o respeito pela vida e sejamos conscientes de que a pessoa humana é templo de Deus e de que a vida é sagrada”.
 

Saúde no Brasi, um CAOS.

Voces que são a favor da Copa do Mundo, vocês que são contra manifestações por um Brasil melhor , certamente vão ver e ignorar este vídeo, assim como o dia em que precisar de ajuda certamente serão ignorados e esquecidos por toda a sociedade, ate quando vamos se obrigados a ver cenas como essa?  até quando vamos  aceitar um absurdo desses? ate quando meu povo vamos aceitar estar na mão de corruptos que fazem o que querem  com dinheiro de nossos impostos absurdos.
 
Uma mãe chorou e implorou por atendimento no Hospital Santo Antônio, de Blumenau, Santa Catarina, em prol de seu filho, o qual apresentava sintomas graves. nenhum FDP foi capaz de socorrer essa mãe  nem um FDP foi capaz  de abrir aquela porta de vidro, o que sera que passa  na cabeça daquele segurança ou dos  balconistas desse péssimo hospital em que se omitiu em salvar uma vida, simplesmente por que? por falta de um plano de saude? por não ter dinheiro para pagar  uma saude  que deveria ser de graça para todos, e sabe quem é o culpado disso tudo? Eu vocês seus familiares e amigos, pois aceitamos  tudo o que esse governo faz , ou acreditamos em tudo em que essa mídia  manipuladora coloca em nossas cabeças, agora eu te pergunto, queremos hospitais ou estádios para copa dos Ricos? 
 
video

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

O Cruzeiro está #FechadoComOTinga

Da Redação

Gustavo Aleixo

O Cruzeiro Esporte Clube é grande não apenas pela sua Torcida e pelos seus títulos conquistados, mas também pela sua batalha contra as mais diversas mazelas que contrariam a ética esportiva e social, dentro e fora do futebol.

Por isso, mais uma vez o Clube celeste se movimenta e repudia totalmente os atos de racismo protagonizados pela torcida peruana, contra o volante Tinga, no confronto contra o Real Garcilaso, pela Copa Libertadores, realizado nesta quarta-feira. O Cruzeiro está #FechadoComOTinga.

Companheiros de Tinga na Raposa utilizaram as redes sociais para mostrar também o seu apoio ao jogador e para criticar os fatos ocorridos em Huancayo.

“Triste pelo que aconteceu com Tinga. Racismo é algo que não pode acontecer mais no futebol ou em qualquer outro lugar. #FechadoComOTinga” , afirmou o volante Nilton.

“Lamentáveis as coisas que aconteceram aqui no Peru!! Estádio sem condições de jogo, segurança zero, racismo... Já sofri esse tipo de preconceito na Europa e sei como é triste. Será que a Conmebol se pronuncia?”, disse o meia Júlio Baptista.
 
                                                             Denilton Dias/VipComm

“Revoltado com essa parada. (...) Estou revoltado com o que aconteceu aqui hoje no Peru. Cambada de racistas. Deus nos fez todos iguais”, salientou o Mito Dedé.

“Ganhar ou perder faz parte do futebol. Racismo não! Que vergonha!”, declarou o centroavante Marcelo Moreno.

“Quem estava lá, e infelizmente fui testemunha, sabe o quanto foi triste o que fizeram com o Tinga no Peru. Ontem foi com ele, amanhã pode ser com outro e assim vai... Já passou da hora de isso acabar no futebol ou em qualquer outro lugar. Racismo não!!!#FechadoComOTinga”, comentou o armador Ricardo Goulart.

O meia Alex, campeão da tríplice coroa pelo Maior de Minas em 2003, também manifestou o seu repúdio nas redes sociais quanto ao ato de racismo sofrido por Tinga.

“Estou nessa com você Tinga! O que vi hoje foi um dos maiores absurdos que já vi em um campo de futebol. As pessoas responsáveis pela Conmebol devem tomar uma atitude o mais rápido possível”, comentou o ídolo estrelado.

 
Confira outras manifestações de apoio ao volante cinco estrelas Tinga no Twitter:

Ramires: Um absurdo que nos dias de hoje ainda tenhamos que presenciar manifestações racistas como a de ontem envolvendo o Tinga. Uma pena também que geralmente prevalece a impunidade em relação aos autores desses atos. O que me conforta e me faz simplesmente desprezar essas "pessoas" é ter a certeza de que o que faz um homem ter valor não é o que ele tem, muito menos sua cor, mas sim o seu caráter!

Neymar: #TAMOJUNTOTINGA

Ronaldo Fenômeno: #FechadoComOTinga

Alexandre Pato: #FechadoComOTinga. Voce é ídolo parceiro! Não merece isso! Estamos juntos!!

Paulinho: É deprimente que em pleno século 21, uma pessoa ser descriminada por sua cor de pele, ao invés de seu caráter.#FechadoComTinga

Ronaldinho Gaúcho: Muito triste pelo que aconteceu com meu parceiro @PauloCesarTinga na Libertadores. Incrível como isso ainda existe no futebol

Dante:  No to Racism! #FechadoComoTinga

David Luiz: Todos nós somos iguais aos olhos de Deus! #fechadocomoTinga #somosiguais #noracism

Roberto Carlos, ex-jogador e técnico do Sivasspor, da Turquia: Triste pelo que aconteceu com o Tinga. Já vivi isso na pele. É vergonhoso que aconteça ainda casos assim no futebol. Que a Conmebol ou a Fifa tomem atitudes sérias em relação a isso. Já basta isso no esporte. Ou até mesmo na comunidade.

 

http://www.cruzeiro.com.br/index.php?section=conteudo&id=4102

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

ANO ATÍPICO

Apesar de se caracterizar como ano  atípico teremos, como sempre, o nosso carnaval como “comissão de frente” de 2014.

Quando Presidente da Associação Anhanguera da Qualidade, tivemos a felicidade de trazer para Jundiaí o maior carnavalesco da história do Brasil, o  genial Joãozinho Trinta (1933-2011).

No Seminário sobre Criatividade e Motivação, cujo vídeo encontra-se disponível na Secretaria de Cultura de Jundiaí, ele enfatizou que o nosso carnaval é uma autêntica ópera de rua e a maior manifestação cultural ao ar livre do planeta.

Logo após o carnaval, todas as “baterias” de marketing estarão focadas para a Copa Mundo de Futebol que, depois de 65 anos, será realizada em nosso país. Embora o Brasil surja como o grande favorito do evento, Alemanha, Espanha, Argentina e Itália são consideradas, pela imprensa esportiva, como forças capazes de provocar mais um – maracanaço -, a inesquecível  derrota para o Uruguai,  em 1950.

Passada a Copa a classe política, que desde o ano passado articula-se para as eleições majoritárias, colocará seus “blocos nas ruas” com os mesmos monótonos discursos:  fizemos mais e melhor (situação) – fizeram menos e pior (oposição).

O que realmente a população espera é que o foco da propaganda política deixa a mesmice de lado e debata, profundamente, projetos para as 05 reformas estruturais: política, tributária, trabalhista, judiciária e administrativa (federal, estadual e municipal), capazes de reduzir custos, aumentar a produtividade e melhorar a qualidade.

Essas reformas são estratégias para vencermos nossos grandes desafios: 4° ano seguido de crescimento abaixo da media dos países da América Latina, segundo previsão da CEPAL, forte pressão inflacionaria, demanda maior da população por melhores serviços públicos, elevadíssima carga tributária e Custo Brasil incompatível com o retorno à população.

Para que os eloquentes discursos, que os políticos brasileiros fizeram sobre a vida de Nelson Mandela (1918-2013), se transformem num tributo singular, esperamos que eles sigam ( apenas ) um de seus exemplos: exercer cargo eletivo público somente uma vez na vida.

Para justificar a atipicidade deste ano, teremos o desfecho do mais famoso julgamento da nossa história política: o mensalão.
 
 
Faustino Vicente
– Consultor de Empresas, Professor e Advogado
– Jundiaí (Terra da Uva)
– São Paulo Brasil

 

“Peur sur le Mondial”, algo como: “Medo do Mundial”

A edição da revista FRANCE FOOTBALL esta semana veio com a capa toda negra, onde se lê “Peur sur le Mondial”, algo como: “Medo do Mundial”, sendo que a letra “O” da palavra “mondial” está a bandeira do Brasil, e onde deveria estar escrito “Ordem e Progresso”, foi colocada uma tarja negra.

No subtítulo diz: Atingido por uma crise econômica e social, o Brasil está longe de ser aquele paraíso imaginado pela FIFA para organizar uma Copa do Mundo, a menos de 5 meses do mundial, o Brasil virou uma terrível fonte de angústia.
A revista pode ser acessada no site:
www.francefootball.com mas apenas se vê a capa, a reportagem, de 12 páginas, não está liberada no Brasil. (CENSURA!).

ALGUNS FATOS SOBRE A COPA:
POLÍTICA:
- A FIFA não pediu ao Brasil para sediar a Copa, foi o Brasil que procurou a FIFA e fez a proposta.
- A corrupção no Brasil é endêmica, do povo ao governo.
- A burocracia é cultural, tudo precisa ser carimbado, gerando milhões para os Cartórios.
- Tudo se desenvolve a base de propinas.
- Todo o alto escalão do governo Lula está preso por corrupção, mas os artistas e grande parte da população acham que eles são honestos, e fazem campanhas para recolher dinheiro para eles.
- Hoje, tudo que acontece de errado no Brasil, a culpa é da FIFA, antes era dos EUA, já foi de Portugal, o brasileiro não tem culpa de nada.
- O Brasileiro dá mais importância ao futebol do que à política.
- A carga tributária do Brasil é altíssima, maior que a da França, e os serviços públicos são péssimos comparáveis aos do Congo.
- Mas o Brasileiro médio pensa que ele mora na Suíça. Quem está lá, na verdade, é a FIFA.
- A FIFA, como imagem institucional, busca não associar-se a ditaduras. Tanto que excluiu a África do Sul na época do Apartheid e, ao contrário do COI, recusou a candidatura da China, apesar das ótimas condições que o país oferecia. Mas o Brasil, sede da Copa, vive um caso de amor com ditaduras.
- O Brasil pleiteava uma cadeira no Conselho de Segurança da ONU, para sentar-se ao lado França, mas devido ao seu alinhamento com ditaduras, a França já se manifestou contrariamente.
- A Presidente Brasileira parece estar alienada da realidade e diz que será o melhor mundial de todos os tempos, isso, melhor que o do Japão, dos EUA, da França, da Alemanha.
http://www.youtube.com/watch?v=urmR5fXMJu8
- Só ela pensa assim, na FIFA se fala em maior erro estratégico da história da Instituição.

CONFRONTOS:
- Ano passado os brasileiros saíram as ruas para manifestar, pela primeira vez se viu um movimento assim num país acostumado a inércia, mas o Governo disse que eles eram baderneiros e reprimiu o movimento com violência. 2 mortos, mais de 2000 feridos, mais de 2000 prisões. Ninguém responsabilizado...
- Analisando mortes em estádios:
www.youtube.com/watch?v=8bn17OLPyOY

OBRAS:
- O Brasil foi o país que teve mais tempo na história de todos os mundiais para prepará-lo: 7 anos, mas o Brasil é o mais atrasado.
- O Francês Jérome Valcke, secretário geral da FIFA criticou o Brasil pelos atrasos. O governo brasileiro disse que não conversaria mais com Jérome Valcke.
- A França teve apenas 3 anos, e finalizou as obras 1 ano e 2 meses antes.
- A África do Sul teve 5 anos, e terminou com 5 meses de antecedência.
- Há pouco mais de 3 meses da Copa, o Brasil ainda tem que fazer 15% do previsto.
- O custo do “Stade de France” foi de 280 milhões de Euros (o mais caro da França), uma vergonha se comparado ao “Olimpiastadium” sede da final da Copa da Alemanha em 2006, que consumiu menos de 140 milhões de Euros.
- Mas perto do Brasil isso não é nada. Cada estádio custa em média mais de 1/2 bilhão de Euros.
- E o dinheiro sai do bolso do Brasileiro. Tudo é financiado com recursos públicos. Na França tudo foi financiado com recursos privados.
- As empreiteiras é que ganham muito e há muita corrupção para os políticos.
- Na França, os Estádios são multi-uso, servem para competições olímpicas, jogos de Rugby, e são centro de lazer, com lojas e restaurantes e estacionamento nos outros dias da semana. No Brasil são usados só para jogos.
- Em Brasília estão construindo um Estádio para 68.000 pessoas, sendo que o time local está na quarta divisão do campeonato brasileiro e tem média de público de 600 pagantes. Tudo com financiamento público.
- Em São Paulo há 2 estádios, Morumbi e Pacaembú, ao invés de reformá-los, construíram um 3o. estádio, Itaquerão, 23km do centro da cidade e sem metrô até lá.
- O ex-presidente Lula, torcedor do Corinthians, empenhou-se pessoalmente para que construíssem este estádio em vez de reformar um dos outros 2 já existentes.
- Exceto seus correligionários, ninguém acredita que Lula foi movido por amor ao “Timão” .
- Lula é amigo íntimo de Marcelo Bahia, Diretor da Odebrecht, vencedora da licitação. Um reforma custaria menos de 100 milhões de Euros, um novo estádio tinha previsão de custo inicial de 300 milhões de Euros (mas já passou de 500 milhões) um dos mais caros da história da humanidade. Lula e Marcelo são constantemente vistos em caríssimos restaurantes de Paris, tomando bons vinhos franceses.

TRANSPORTES:
- A atual presidente Dilma Rousseff garantiu que faria um trem-bala, nos moldes do TGV Francês, que ligaria 4 cidades-sede: SP-RJ-BH-Brasilia. A promessa está gravada em redes sociais. (
www.estadao.com.br/noticias/esportes,governo-garante-trem-bala-pronto-ate-a-copa-de-2014,381839,0.htm)
- Em 2009 foram aprovados 13 bilhões de Euros no PAC, uma soma gigantesca de dinheiro, suficiente para construir um TGV de Paris a Cabul no Afeganistão. Nunca se viu um orçamento tão alto.
- Nenhuma das cidades-sede tem metrô até o Aeroporto.
- Para os taxistas não há cursos de inglês financiados pelo governo, mas para as prostitutas sim. Parece piada, mas é verdade: (vide:
www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2013/01/1211528-prostitutas-de-bh-tem-aulas-gratis-de-ingles-para-se-preparar-para-a-copa.shtml)
- Metrôs não funcionam bem, não cobrem nem 10% das cidades ou simplesmente não existem.
- O sistema de ônibus é complicadíssimo e ineficiente.
- O aeroporto da Megalópolis São Paulo tem uma capacidade de receber vôos inferior ao Aeroporto da pequena cidade de Orly, no interior da França.
- Os preços de passagens de aviões dispararam. Por um trajeto de 400km chegam a cobrar 1.000Euros durante a copa.
- Como o Brasil não tem infraestrutura, não aproveitará a alta demanda, devendo permitir que empresas aéreas estrangeiras atuem durante a Copa, o lucro virá para a Europa ou os EUA.
- Aluguel de carros é caríssimo, e, como disse um ex-presidente brasileiro, Fernando Collor, também afastado por corrupção, os carros brasileiros são carroças, sem os principais itens de segurança.
- Faixa de pedestre não serve para nada, não espere que os carros parem. Atropelam, matam e fogem.
- Apesar do Brasil ser autossuficiente em petróleo e estar do lado de países da OPEP, como Venezuela e Equador, a gasolina uma das mais caras do mundo, e de péssima qualidade, misturada com etanol e solvente de borracha, não há fiscalização nos postos.
- Mas o Brasileiro defende o monopólio do petróleo. É o único país do mundo onde os consumidores acham que o monopólio é bom para o consumidor, e não para o monopolista.

SAÚDE:
- Nos últimos 10 anos o número de leitos em hospitais públicos caiu 15%. vide
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/em-11-anos-taxa-de-leitos-hospitalares-caiu-15-no-brasil-o-bravateiro-no-entanto-dava-licoes-a-obama-vinda-de-cubanos-serve-para-demonizar-medicos-brasileiros-e-e-projeto-ideologico-dos-paises-do/
- O Brasil precisa importar médicos de Cuba, já que não tem competência para formar médicos no próprio país. Acredite: Há um programa governamental para isso.
- O Brasil gasta apenas 4% do seu PIB com saúde, e 12% com pagamentos de funcionários públicos. Nos últimos anos o gasto com funcionários cresceu, e com saúde encolheu.
- A França gasta 12% com saúde e 4% com funcionalismo.

HOSPEDAGEM:
- Paris é a cidade mais visitada do mundo, com quase 20 milhões de turistas / ano. São Paulo é menos visitada que a pequena Benidorm na Espanha, ou que a cinza Varsóvia, na Polônia ou a poluída Chenzen na China.
- São Paulo perde para Buenos Aires, Cuzco e outras cidades Sul americanas.
- Amarga o posto 68 na lista das mais visitadas do mundo.
- No entanto, um hotel em São Paulo custa em média 40% mais do que se hospedar em um equivalente hotel em Paris.
- Leve adaptador de tomada. O Brasil adotou um sistema que só existe no Brasil, e muda a cada 4 ou 5 anos, gerando milhões para algumas empresas.

TELECOMUNICAÇÕES:
- Minuto de celular mais caro do mundo. vide
http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2013/10/1352956-minuto-do-celular-no-brasil-e-o-mais-caro-do-mundo.shtml
- O sinal é péssimo, um dos piores do mundo.
- 4G não existe na maioria das cidades.
- A internet é horrível e caríssima. Para o Brasil chegar aos níveis do Iraque deveria dobrar o investimento em banda larga. vide
http://veja.abril.com.br/noticia/vida-digital/conexao-de-internet-no-brasil-e-mais-lenta-que-no-iraque-e-cazaquistao

SEGURANÇA:
- Se você não gostou do que leu até agora, o pior está aqui.
- No Brasil há mais assassinatos que na Palestina, no Afeganistão, Síria e no Iraque JUNTOS.
- No Brasil há mais assassinatos que em toda a AMÉRICA DO NORTE + EUROPA + JAPÃO + OCEANIA.
- A guerra do Vietnã matou 50.000 pessoas em 7 anos. No Brasil se mata a mesma quantidade em um ano.
- Ano passado foram 50.177 segundo o governo, segundo a ONGs superam 63.000 mortes.
- Todo brasileiro conhece alguém que foi assassinado.
- 1% dos casos resultam em prisão.
- Este 1% não chega a cumprir 1/6 da pena, e é beneficiado por vantagens que se dão aos criminosos.
- Não leve o cartão consigo, você pode ser vítima de uma espécie de sequestro que só tem no Brasil: “Sequestro Relâmpago”.
- Não use relógios, máquinas fotográficas, celulares, pulseiras, brincos, colares, anéis, bolsas caras, bonés caros, óculos caros, tênis caro, etc… vista-se da forma mais simples possível.
- Não ande pelas ruas após as 22hs.
- Só faça câmbio em bancos ou casas autorizadas. Existe uma grande quantidade de moeda falsa e estrangeiros são alvo fácil.

CONCLUSÃO:
- O que falta no Brasil é educação. Os números são assustadores, mesmo quando comparados com seus vizinhos sul americanos.
- O Brasil tem uma porcentagem de universitários menor que o Paraguai;
- A Argentina tem 5 prêmios Nobel, a Colombia 3, o Chile 3, a Venezuela 1, a Colombia 4, o Brasil??? Zero!
- Entre as 300 melhores Universidades do mundo, não tem nenhuma Universidade Brasileira.
- No Brasil há 33.000.000 de analfabetos funcionais.
- Ano passado surgiram 300.000 novos analfabetos.
- No ranking da ONU de 2012 o Brasil, que já estava mal colocado, caiu mais 3 posições, e hoje é o número 88 no mundo. (A França é 5.)

-
O brasileiro está muito feliz de ser pentacampeão de futebol.
Nos corredores da FIFA já se admite que foi o maior erro da história da Instituição eleger o Brasil como a sede 2014 (não conheciam a política petralha de pão e circo).