domingo, 24 de fevereiro de 2013

Abraçando a Lagoa Paulino

Aconteceu hoje em Sete Lagoas um movimento iniciado nas redes sociais, como uma manifestação de alguns cidadãos conscientes na tentativa de colaborar com a limpeza de nossas lagoas. Movimento muito bonito, pois mostrou que sem a colaboração da população, a Administração Pública, apesar de bem intencionada, fica amarrada nas suas ações, pois se fizer um serviço bem feito como o da limpeza das lagoas, mas não tiver a colaboração da comunidade no sentido de não jogar lixo nestes locais, não vai ter seu trabalho mantido.
Tomo a liberdade aqui de copiar um bonito testemunho do Facebook do nosso excelente fotógrafo e amigo Leo Drummond, mesmo sem pedir o seu consentimento, pois ví que estão pedindo a divulgação deste evento. Por ter compromissos agendados, não pude comparecer hoje a esta brilhante ação de cidadania, e deixo aqui os meus cumprimentos a esta iniciativa. Contem comigo para o que precisarem.
 
Leo Drummond:
 
Movimento pelo bem da Lagoa
 
Manhã de grande participação voluntária para limpeza da Lagoa Paulino. A parceria entre a administração pública e todos os cidadãos é necessária para salvarmos nosso principal cartão postal. Dois pontos importantes: 1- Precisamos conscientizar toda a população para não jogar lixo nas ruas e principalmente dentro da lagoa que tem se tornado um viveiro de mosquitos da dengue. 2- A prefeitura tem que assumir a obra que impeça o esgoto de continuar sendo despejado dentro da lagoa na rua Nestor Fóscolo e em frente ao Hotel Lago. Muito atenção com a água contaminada que é pulverizada pela fonte e muita gente acha que esta se refrescando e também com lavadores de carro que utilizam esta água e correm risco de contaminação. Neste domingo voluntários recolheram o lixo nas margens e a Prefeitura disponibilizou um barco para limpeza dentro da lagoa. Também a Empresa Vina coletou todo o lixo . Nosso movimento continua no próximo domingo em uma outra lagoa da cidade. Participe com a gente!
 
 
        Grupo voluntário pela limpeza da lagoa e contra focos da dengue.
 
 
  A prefeitura colocou um barco para limpeza, mas é necessário conscientização da população.
 
 
Muitas garrafas foram recolhidas
 
 
Até pneu de bicicleta foi recolhido.
 
 
Muito lixo e peixes mortos foram recolhidos
 
 
 
Vista da rua Nestor Fóscolo e a entrada do esgoto na lagoa
 
 
 
O local onde desce o esgoto esta assoreado e necessita de uma interferência da administração pública.
 
Alguns testemunhos nesta postagem:

Quin Drummond Nós temos que parar de justificar a nossa falta de iniciativa e atitude para o bem da comunidade espelhando nas ações dos governos. A população ativa muda toda uma realidade. Reclamamos porque a fila do banco demora, reclamamos que as taxas estão altas, reclamamos que a saúde é precária, que não existe segurança, que só existe maus políticos. Enquanto não sairmos do nosso conforto, ocuparmos os espaços, não levantamos os nossos braços, lutarmos pelos nossos espaços, ELES NUNCA FARÃO ISTO POR NÓS. Parabéns a esta iniciativa.

Elza Souza São dos pequenos ideais que nascem as grandes atitudes e realizações .....Temos que trabalhar também na educação do povo setelagoano, para os mesmos possam dar valor às belzas que temos, não jogando lixo nas ruas, e nem tão pouco em nossas lindas lagoas....é preciso deixar um lugar lindo para nossos descendentes....

Leo Drummond Então agende ai. É no próximo domingo, dia 03 de março, em frente ao Restaurante Mirante na Lagoa Boa Vista, a partir das 8 horas. Nossa ação de limpeza é na Lagoa do bairro mais tradicional da cidade. Se possível todos de branco. Que é a cor da nossa bandeira.



Cybelle Diniz estarei la, abracos e parabéns pelo movimento, o cidadão setelagoano tem que se conscientizar pois a população é a mais responsável por essa epidemia , cada um fazendo a sua parte com certeza conseguiremos diminuir esse surto.

Ricardo Raposo Gestos como este são relevantes. não é só votar e pagar impostos!





Wania Baracho É muito importante nos conscientizarmos de que ações como esta acordam os nossos políticos para que tomem atitudes, mas devemos também conscientizar os cidadãos de que são eles que estão poluindo nossas lagoas! O que achamos lá hoje foi suficiente para atestar que sem a ajuda da população a administração publica fica amarrada, limpa hoje e amanha a sujeira está toda lá outra vez! Garrafas, pneus, latas, que se enchem de água e acumulam larvas de mosquitos.... Uma cidade limpa tem habitantes educados!




Quin Drummond O dia em que Sete Lagoas RENASCEU!
Não é porque pago todos os impostos, que tenho direito de jogar papel na rua
Não é porque pago todos os impostos, que tenho direito de não ter respeito
Não é porque pago todos os impostos, que não posso ser cidadão
É porque pago todos os impostos que me importo
Pelas ruas, pelas praças, pelas lagoas
Da nossa Sete Lagoas!


Marta Villefort Leo Drummond, após ler todos os comentários, percebi que passamos a ideia deste movimento que nasceu, tão espontaneamente. A intensão é de parceria com a Administração Pública no sentido de desenvolver no cidadão a civilidade, educação e cidadania. Vamos reivindicar, mas também vamos ajudar a cuidar e preservar! Cidade limpa não é sinal de administração eficiente e sim de povo educado! Se não tivessem jogado todo aquele lixo lá dentro, a lagoa não teria chegado naquele estado e o prefeito, com tão pouco tempo de administração, ainda organizando a "casa", nao teria sofrido esta "pressão"...


Luciana Araujo Muito legal, mas estamos assumindo uma responsabilidade que é da prefeitura..




Wania Baracho Concordo plenamente com Marta Villefort! Não estamos assumindo responsabilidades de ninguem que não nossas, como cidadãos responsáveis. Não vamos fazer cobranças, mas colaborar.... A união faz a força!



Marta Villefort : Luciana Araujo, a limpeza urbana é sim responsabilidade da prefeitura, mas, não é porque é sua responsabilidade e pq pagamos impostos que temos o direito de sujar e de poluir. Esse movimento de cidadania surgiu pq tivemos que cobrar uma ação imediata de uma administração recém empossada que, nem tempo teve de se organizar, pq era muito lixo jogado lá dentro, sendo possíveis criadouros do mosquito da dengue. Se as pessoas nao tivessem jogado todo esse lixo lá, nao precisa disso! A intenção é de dar o exemplo, de educar o nosso povo para que nao polua as nossas águas e que lixo se joga no lixo. Sentimos que passamos, por exemplo este recado aos limpadores de carro da orla... E ao mesmo tempo mostrar à Adm. que estamos fiscalizando... A vigilância sanitária tem fiscalizado nossas casas e os bens públicos, pq nao tem fiscalizado com a mesma eficiência... Ou seja, nao vamos sair catando o lixo da cidade e sim, educando, fiscalizando, reivindicando... Exercendo a nossa cidadania tao preciosa num Estado Democrático de Direito! Contamos com vc na proxima! Abraços


Atelier Magaly França Atelier A união faz a força! Vamos provar que a cidade não esta sozinha nessa,somos cidadãos e gostamos dela linda e limpa.acho que deveria sim ter uma fiscalização específica para os patrimônios da cidade. Quem suja deve apanhar seu lixo e colocá-lo na lixeira.


Marcílio H. G. Drummond Que ótima ideia, essa da população se engajar pela limpeza de nossas lagoas! Vamos espalhar essa ideia e vamos criar ideias melhores! Vamos explorar todas as possibilidades de divulgação que o mundo do facebook e da internet nos propicia!



domingo, 17 de fevereiro de 2013

O Tempo da Quaresma e a Campanha da Fraternidade


O que quer dizer quaresma?

A palavra quaresma vem do latim quadragésima e é utilizada para designar o período de quarenta dias que antecedem a festa ápice do cristianismo: a ressurreição de Jesus cristo, comemorada no famoso domingo de páscoa. Esta prática data desde o século iv.

Na quaresma, que começa na quarta-feira de cinzas e termina na quinta-feira (até a missa da ceia do senhor, exclusive - diretório da liturgia - CNBB) da semana santa, os católicos realizam a preparação para a páscoa. O período é reservado para a reflexão, a conversão espiritual. Ou seja, o católico deve se aproximar de deus visando o crescimento espiritual. Os fiéis são convidados a fazerem uma comparação entre suas vidas e a mensagem cristã expressa nos evangelhos. Esta comparação significa um recomeço, um renascimento para as questões espirituais e de crescimento pessoal. O cristão deve intensificar a prática dos princípios essenciais de sua fé com o objetivo de ser uma pessoa melhor e proporcionar o bem para os demais.

Essencialmente, o período é um retiro espiritual voltado à reflexão, onde os cristãos se recolhem em oração e penitência para preparar o espírito para a acolhida do cristo vivo, ressuscitado no domingo de páscoa. Assim, retomando questões espirituais, simbolicamente o cristão está renascendo, como cristo. Todas as religiões têm períodos voltados à reflexão, eles fazem parte da disciplina religiosa. Cada doutrina religiosa tem seu calendário específico para seguir. A cor litúrgica deste tempo é o roxo, que significa luto e penitência.

Cerca de duzentos anos após o nascimento de cristo, os cristãos começaram a preparar a festa da páscoa com três dias de oração, meditação e jejum. Por volta do ano 350 d. C., a igreja aumentou o tempo de preparação para quarenta dias. Assim surgiu a quaresma.

Qual o significado destes 40 dias?

Na bíblia são relatadas as passagens dos quarenta dias do dilúvio, dos quarenta anos de peregrinação do povo judeu pelo deserto, dos quarenta dias de Moisés e de Elias na montanha, dos quarenta dias que Jesus passou no deserto antes de começar sua vida pública, dos 400 anos que durou a estada dos judeus no Egito, entre outras. Esses períodos vêm sempre antes de fatos importantes e se relacionam com a necessidade de ir criando um clima adequado e dirigindo o coração para algo que vai acontecer.

O que os cristãos devem fazer no tempo de quaresma?
 

A igreja católica propõe, por meio do evangelho proclamado na quarta-feira de cinzas, três grandes linhas de ação: a oração, a penitência e a caridade. Não somente durante a quaresma, mas em todos os dias de sua vida, o cristão deve buscar o reino de deus, ou seja, lutar para que exista justiça, a paz e o amor em toda a humanidade. Os cristãos devem então recolher-se para a reflexão para se aproximar de deus. Esta busca inclui a oração, a penitência e a caridade, esta última como uma conseqüência da penitência.

Porque jejuar na quaresma?

A igreja propõe o jejum principalmente como forma de sacrifício, mas também como uma maneira de educar-se, de ir percebendo que, o que o ser humano mais necessita é de deus. Desta forma se justifica as demais abstinências, elas têm a mesma função.

Oficialmente, o jejum deve ser feito pelos cristãos batizados, na quarta-feira de cinzas e na sexta-feira santa. Pela lei da igreja, o jejum é obrigatório nesses dois dias para pessoas entre 18 e 60 anos.

O jejum, assim como todas as penitências, é visto pela igreja como uma forma de educação no sentido de se privar de algo e reverte-lo em serviços de amor, em práticas de caridade. Os sacrifícios, que podem ser escolhidos livremente, por exemplo: um jovem deixa de mascar chicletes por um mês, e o valor que gastaria nos doces é usado para o bem de alguém necessitado.

O que é a campanha da fraternidade?

O percurso da quaresma é acompanhado pela realização da campanha da fraternidade – a maior campanha da solidariedade do mundo cristão. Cada ano é contemplado um tema urgente e necessário.

A campanha da fraternidade é uma atividade ampla de evangelização que ajuda os cristãos e as pessoas de boa vontade a concretizarem, na prática, a transformação da sociedade a partir de um problema específico, que exige a participação de todos na sua solução. Ela tornou-se tão especial por provocar a renovação da vida da igreja e ao mesmo tempo resolver problemas reais.

Seus objetivos permanentes são: despertar o espírito comunitário e cristão no povo de deus, comprometendo, em particular, os cristãos na busca do bem comum; educar para a vida em fraternidade, a partir da justiça e do amor: exigência central do evangelho. Renovar a consciência da responsabilidade de todos na promoção humana, em vista de uma sociedade justa e solidária.
Os temas escolhidos são sempre aspectos da realidade sócio-econômico-política do país, marcada pela injustiça, pela exclusão, por índices sempre mais altos de miséria. Os problemas que a campanha visa ajudar a resolver, se encontram com a fraternidade
ferida, e a fé, tem o compromisso de restabelecê-la. A partir do início dos encontros nacionais sobre a CF, em 1971, a escolha de seus temas vem tendo sempre mais ampla participação dos 16 regionais da CNBB que recolhem sugestões das dioceses e estas das paróquias e comunidades.

 

Como começou a campanha da fraternidade?

Em 1961, três padres responsáveis pela Cáritas brasileira idealizaram uma campanha para arrecadar fundos para as atividades assistenciais e promocionais da instituição e torná-la autônoma financeiramente. A atividade foi chamada campanha da fraternidade e realizada pela primeira vez na quaresma de 1962, em natal-rn, com adesão de outras três dioceses e apoio financeiro dos bispos norte-americanos. No ano seguinte, 16 dioceses do nordeste realizaram a campanha. Não teve êxito financeiro, mas foi o embrião de um projeto anual dos organismos nacionais da CNBB e das igrejas particulares no Brasil, realizado à luz e na perspectiva das diretrizes gerais da ação pastoral (evangelizadora) da igreja em nosso país.
 
Qual é a relação entre campanha da fraternidade e a quaresma?
 

A campanha da fraternidade é um instrumento para desenvolver o espírito quaresmal de conversão e renovação interior a partir da realização da ação comunitária, que para os católicos, é a verdadeira penitência que deus quer em preparação da páscoa. Ela ajuda na tarefa de colocar em prática a caridade e ajuda ao próximo. É um modo criativo de concretizar o exercício pastoral de conjunto, visando a transformação das injustiças sociais.

Desta forma, a campanha da fraternidade é maneira que a Igreja no Brasil celebra a quaresma em preparação à páscoa. Ela dá ao tempo quaresmal uma dimensão histórica, humana, encarnada e principalmente comprometida com as questões específicas de nosso povo, como atividade essencial ligada à páscoa do senhor.

http://blogscatolicos.blogspot.com.br/2012/02/o-tempo-da-quaresma-e-campanha-da.html

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Visita a um amigo, Rogério Alcântara


Almoçando em Belo Horizonte com meu amigo e irmão Rogério Alcântara, Policial Federal da Delegacia de Crime Organizado. Estava também meu amigo e irmão Luiz Renato, parceiro de todas as horas.

Rogério Alcântara é “Policial Federal” há mais de 10 (dez) anos. Trabalhou na fronteira no combate ao Tráfico Internacional de Drogas. Trabalhou na área de Inteligência da Polícia Federal. No momento atua no combate ao “Desvio de verbas públicas, superfaturamento de obras e envolvimento de parlamentares em corrupção."

Formado em Engenharia Elétrica, pelo CEFET/MG (CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS), acredita na expansão das indústrias de base e incremento de tecnologia como forma de desenvolvimento contínuo e sustentável para o nosso País.
 
Belo Horizonte, 05 de fevereiro de 2013

Visita ao Ministéro Público de Minas Gerais


Visitando a sede do MPMG em Belo Horizonte e encontrando bons amigos, entre eles, Dr. Eduardo Nepomuceno da Promotoria do Patrimônio Público de MG e o Dr Leonardo Barbabella Coordenador da Promotoria do Patrimônio Púbico de MG. Pessoas competentes e sérias.

Dei uma benção no local e para todos que lá trabalham. Tive ainda uma agradável conversa com Dr Eduardo e Dr Leonardo, que me foi muito util em matéria de esclarecer algumas dúvidas que tinha sobre alguns assuntos de meu interese e do povo.

 Através do Dr. Eduardo tive ainda a noticia do Falecimento da Dra Renate Jost de Morais, estudiosa de grande cabarito e criadora do metodo ADI/TIP – Abordagem Direta do Insconsciente/Terapia de Integração Pessoal.

Juntamente com Dr Eduardo, Dr Leonardo e Luiz Renato, fui ao velório onde fiz uma pequena oração de agradecimento pela missão e vida da Dra Renate e deixei minhas condolências à familia, certo de que nosso Deus é um Deus de Amor e Misericórdia para com todos nós, seres humanos pecadores.
 
Belo Horizonte, 05 de fevereiro de 2013

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

A Arte da Guerra


A Arte da Guerra é um conhecido tratado militar escrito há cerca de 2400 anos pelo general chinês conhecido como Sun Tzu.

O livro possui traduções para diversas línguas, e de uns anos para cá teve seu foco, inicialmente militar, alterado. Hoje em dia é bastante comum ver aplicações dos escritos de Sun Tzu adaptadas à administração de empresas e até mesmo à auto-ajuda.

Sobre o livro

A obra é dividida em 13 capítulos que exploram diversos aspectos da estratégia militar e foi escrita durante os “Estados Belicosos”, período bastante conturbado da história chinesa em que as relações entre os estados que compunham o império chinês foram bastante estremecidas, ocasionando-se assim diversas guerras dentro da própria China.

Acredita-se que ele tenha sido lido e influenciado grandes estrategistas da Era Cristã como o francês Napoleão Bonaparte na sua conquista da Europa durante o final do século XVIII e início do XIX, o austríaco Adolph Hitler na constituição do Terceiro Reich e no conseqüente domínio alemão sobre a Europa durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e também o chinês Mao Tsé-Tung em sua luta contra os japoneses e na guerra de guerrilhas que deu origem a tentativa de se implantar o comunismo na China, em 1949.

Sobre o autor

Sun Tzu parece ter vivido no século IV a.C e, segundo consta, foi um brilhante general e estrategista militar chinês, afinal, mais de 2 mil anos depois, sua obra ainda está presentes em livrarias de todo o mundo. Até hoje, não existe nenhuma biografia muito confiável sobre sua vida, o que compromete a precisão das informações a seu respeito.
 
Leia mais em: http://www.baixaki.com.br/download/a-arte-da-guerra.htm#ixzz2GVBw1Zal