segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Você sabe quem é o YHWH? O grande Eu Sou?

Como você reagiria se alguém viesse lhe dar um recado, dizendo que uma pessoa com o nome YHWH, ou EU SOU, foi quem pediu pra lhe dar esse recado? Você acharia no mínimo estranho não é?
 
Bom, é assim que Deus se identificou a Moisés, e no decorrer da Bíblia, vemos várias outras formas que Deus usava para se identificar ao Seu povo. Porém, o que vemos como uma simples identificação ou expressão, na verdade, traz um significado extremamente complexo e poderoso ao mesmo tempo.
 
Neste artigo, fazemos um resumo do significado dessa identificação dada pelo próprio Deus ao seu povo e de sua importância ainda para os dias atuais.
 
O nome de Deus é impronunciável, no idioma hebraico é demonstrado como יהוה , que posteriormente foi traduzido em línguas originárias do latim e para nossa língua (português) seria YHWH ou YHVH, mais conhecido como Tetragrama Sagrado. Esse nome em forma de tetragrama é considerado tão sagrado que os Judeus não o utilizam sem necessidade, a não ser em cerimônias muitíssimo importantes.
 
Originariamente, em aramaico e hebraico, era escrito e lido horizontalmente, da direita para esquerda יהוה ou seja, YHVH. Formado por quatro consoantes hebraicas — Yud י Hêi ה Vav ו Hêi ה ou יהוה , o Tetragrama YHVH tem sido latinizado para JHVH já por muitos séculos.
 
As letras da direita para esquerda (pois neste idioma se escreve assim) segundo o alfabeto hebraico são:
י = que pronuncia-se Yodh ou Yud = letra Y
ה = que pronuncia-se He ou Hêi = letra H
ו = que pronuncia-se Waw ou Vav = letra V
ה = que pronuncia-se He ou Hêi = letra H
O tetragrama aparece 6.828 vezes — sozinho ou em conjunção com outro “nome” — no texto hebraico do Antigo Testamento.
 
A antiguidade e legitimidade do Tetragrama como o Nome de Deus para os judeus pode ser comprovada na conceituada tradução para o grego da Bíblia Hebraica, chamada Septuaginta Grega, onde o Tetragrama aparece escrito em hebraico arcaico ou páleo-hebraico.
 
Foram encontrados fragmentos de cópias primitivas da LXX (Papiro LXX Lev. b, Caverna n.º 4 de Qumran, datado como sendo do Século I d.C.) onde o Tetragrama YHWH’ é representado em letras gregas (Levítico 3:12; 4:27).
 
                                                 Fragmento da Septuaginta, do século I

Estudos revelam que apenas em cópias posteriores da Septuaginta Grega, datadas do final do Século I d.C. em diante, os copistas começaram a substituir o Tetragrama YHWH por Kýrios, que significa SENHOR (em letras maiúsculas) e por Theós, que significa Deus.

Essa foi a razão de YHWH ter desaparecido graficamente do texto do Novo Testamento em algumas traduções bíblicas. O Deus YHWH é deste modo identificado como Criador do Universo e de todas as formas de vida na Terra. É também chamado por:
– Adonai (Soberano Senhor);
– Elohim (Deus, e não deuses, visto que trata-se de plural majestático, ou seja, poder supremo, absoluto);
– HaAdón (o [Verdadeiro] Senhor);
– Elyón (Deus Altíssimo) e
– El-Shadai (Deus Todo-poderoso)
 
Deste modo, como explicamos no início, os judeus temiam em usar o nome de Deus em vão, por isso, preferem não pronunciá-lo, e assim não contrariar o mandamento de Deus. Também é por isso que judeus brasileiros usam o termo D’us (sem a letra “e”) para não escrever o nome completo do Senhor:
Não tomarás o nome de YHWH, teu Deus, em vão, pois YHWH não considerará impune aquele que tomar seu nome em vão. Êxodo 20:7

 
Quando Deus se apresentou a Moisés através de uma sarça e deu a ordem para este conduzir seu povo para a libertação da escravidão do Egito, o próprio Moisés sabia que deveria apresentar o nome de Deus aos seus conterrâneos para que estes acreditassem em suas palavras, por isso, perguntou:
Eis que quando eu for aos filhos de Israel, e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós; e eles me disserem: Qual é o seu nome? Que lhes direi? Êxodo 3:13
Então YHWH lhe responde:
EU SOU O QUE SOU”. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós. E Deus disse mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: O SENHOR Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó, me enviou a vós; este é meu nome eternamente, e este é meu memorial de geração em geração. Êxodo 3:14-15.
Desta forma, os hebreus puderam acreditar em Moisés, pelo nome eterno de Deus, o EU SOU que eles já conheciam.
O significado exato do Tetragrama YHVH ainda é objeto de controvérsia entre os especialistas. Em Êxodo 3:14, YHVH disse a Moisés: “Ehiéh ashér ehiéh.” Segundo muitas traduções da Bíblia, esta expressão, encontrada no texto hebraico significa: “EU SOU O QUE SOU.” – Almeida Revista e Atualizada.
 
E assim também compreenderam outros tradutores da Versão dos Setenta (Septuaginta): “Ego eimi ho ôn“. Disse Deus a Moisés: “Eu sou Aquele que é“. Disse mais: “Assim dirás aos filhos de Israel: “EU SEREI me enviou até vós.” – Bíblia de Jerusalém.
 
Esta expressão “EU SOU O QUE SOU” é usada como título para Deus, para indicar que ele realmente existia. Isso corresponde a “EU SOU AQUELE QUE É“, “EU SOU O EXISTENTE“. YHVH estaria assim confirmando sua própria existência.
 
Entende-se que este nome sagrado, na realidade, é um verbo, a forma causativa, indefinida, do verbo hebraico hawáh. Assim, segundo estudiosos, o Tetragrama YHVH significa “ELE CAUSA QUE VENHA A SER”. “MOSTRE SER” ou: “MOSTRARÁ SER“, incorporando em si mesmo um propósito. Assinala o Portador deste nome exclusivo como “AQUELE QUE TEM UM PROPÓSITO.”
 
A expressão ou nome “EU SOU“, como descrito anteriormente, aparece várias vezes no antigo testamento, mas também aparece no novo testamento, como uma forma de identificar quem era o Deus que se apresentaria a humanidade, ou seja, o Messias profetizado no antigo testamento que viria para salvar Seu povo – “MOSTRARÁ SER”, “AQUELE QUE TEM UM PROPÓSITO”, “ELE CAUSA QUE VENHA A SER”, “O EU SOU”.
 
Todas essas expressões derivadas do YHWH ou YHVH como explicado, indicam que Deus estava ao lado de Seu povo, estava presente e sempre estaria, e essa mesma expressão indica que ELE SE MOSTRARIA e QUE TINHA UM PROPÓSITO e viria a existir declaradamente, pessoalmente como CAUSA QUE VENHA A SER.
 
 
Quem falava com Moisés era o próprio Jesus, o EU SOU, o YHWH
 
Assim, Jesus se identificou ao judeus da mesma forma que Deus havia se identificado à Moisés, mas os judeus não creram, não o aceitaram, ao contrário, por conta dessas declarações de Jesus, muitos deles queriam matá-lo por blasfêmia (Marcos 14:61-64), pois eles sabiam da poderosa importância que este nome tem e que Jesus estava se igualando a Deus.
 
O interessante é que Jesus sabia mais do que ninguém o quanto esse nome tinha importância e que qualquer pessoa que o usasse de qualquer forma, ou para se identificar com ele, era passível de morte. Mas Jesus foi enfático em dizer: antes que Abraão fosse (viesse a existir, nascer), EU SOU. Não EU FUI, mas EXISTE ETERNAMENTE. (João 8:56-59)
 
No Novo Testamento vemos várias frases de Jesus com relação a sua identificação como o YHWH ou o EU SOU. Jesus se mostrou como o EU SOU com PROPÓSITO, ou seja, AQUELE QUE SE MOSTRARIA, que estaria no meio dos homens, que seria um de nós, que viria para salvar a humanidade, como havia sido profetizado nas escrituras sagradas do antigo testamento.
 
No evangelho de João, aparecem as mais enfáticas formas com que Jesus se identificava:
– EU SOU o pão da vida: João 6:35,41,48,51;
– EU SOU a luz do mundo: João 8:12;
– EU SOU a porta das ovelhas: João 10:7,9;
– EU SOU o bom pastor: João 10:11,14;
– EU SOU a ressurreição e a vida: João 11:25;
– EU SOU o caminho, e a verdade e a vida: João 14:6;
EU SOU a videira verdadeira: João 15:1,5.
 
E mais…
No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o VERBO ERA DEUS. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por Ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens. E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam. João 1:1-5
E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade. João testificou dele, e clamou, dizendo: Este era aquele de quem eu dizia: O que vem após mim é antes de mim, porque foi primeiro do que eu. E todos nós recebemos também da sua plenitude, e graça por graça. Porque a lei foi dada por Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo.
Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou. João 1:14-18
Jesus explicava toda a Sua importância e Seu significado mas as pessoas não entendiam, por isso disse:
Mas eu tenho maior testemunho do que o de João; porque as obras que o Pai me deu para realizar, as mesmas obras que eu faço, testificam de mim, que o Pai me enviou. E o Pai, que me enviou, ele mesmo testificou de mim. Vós nunca ouvistes a sua voz, nem vistes o seu parecer. E a sua palavra não permanece em vós, porque naquele que ele enviou não credes vós. Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam. João 5:36-39
Conclusão
Como podemos entender, essa simples expressão: EU SOU, possui um significado infinitamente poderoso e que nos dá uma pequena dimensão da grandiosidade e ao mesmo tempo, simplicidade de Deus. Podemos chegar a conclusão de que o EU SOU, é o próprio Deus manifesto, ou seja, Deus conosco (Emanuel), Deus presente, Deus que nunca deixará seu povo e que morreu numa cruz para pagar uma dívida que nós não poderíamos pagar, esse Deus, o YHWH, EU SOU, EU SOU O QUE SOU, é JESUS CRISTO.
 
O mesmo Jesus que usou palavras carregadas de poder e eternidade para se apresentar ao mundo. Nós devemos crer no único “EU SOU” para termos a vida eterna. Jesus disse:
Porque, se não crerdes que EU SOU, morrereis nos vossos pecados. João 8:24
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário