segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

O maravilhoso mundo dos animais

Canídeos
Raposa-do-ártico





































































































 A raposa-do-Ártico (Alopex lagopus), também conhecida por raposa-polar, é uma raposa de pequenas dimensões existente no Hemisfério Norte. Apesar de alguns classificadores a terem colocado no gênero Vulpes, este animal de há muito é considerado como único membro do gênero Alopex.

Coiote


























 O coiote (Canis latrans) é um mamífero membro da família Canidae e do genêro Canis. Os coiotes são encontrados apenas na América do Norte e Central. Os coiotes geralmente vivem sós, mas podem se organizar em matilhas ocasionalmente. Coiotes vivem em média 6 anos.

Coydog























Coydog é o nome do híbrido de um coiote (Canis latrans) com um cão-doméstico (Canis lupus familiaris).

Lobo-cinzento

























































































O lobo ou lobo-cinzento (Canis lupus) é o maior membro selvagem da família canidae. É um sobrevivente da Era do Gelo originário durante o Pleistoceno Superior, cerca de 300.000 anos atrás. Atualmente, o próprio cachorro é considerado uma subespécie de lobo.

Lobo-ártico






















O Lobo-ártico, lobo-polar ou lobo-branco (Canis lupus arctos) é uma sub-espécie de lobo-cinzento nativa do Canadá e da Groenlândia.

Dingo































 O dingo (Canis lupus dingo) é uma sub-espécie de lobo, assim como o cão doméstico, originária da Ásia e que se encontra atualmente em estado selvagem na Austrália e sudeste asiático. A origem dos dingos permanece incerta mas crê-se que resultem de uma das primeiras domesticações do lobo.

Cão-da-carolina




















O cão-da-carolina ou dingo-americano é uma espécie de cão selvagem descoberta na década de 1970.

Cão-cantor-da-nova-guiné













O cão-cantor-da-nova-guiné (Canis lupus hallstromi) é tipo raro e antigo de canídeo primitivo que já habitou toda a ilha da Nova Guiné. Esse canídeo é relativamente pouco conhecido. Quase nada se sabe sobre sua vida, estrutura social, status genético ou sobre o número de indivíduos selvagens ainda existentes. Todos os estudos foram feitos nos poucos indivíduos em cativeiro.

Wolfdog
 















Wolfdog é o nome do híbrido de um cão domético (Canis lupus familiaris) com alguma outra subespécie de lobo-cinzento.

Lobo-etíope















 O lobo-etíope (Canis simensis), também chamado lobo abissínio, é um dos mais raros e mais ameaçados canídeos do mundo. A sua distribuição resume-se a áreas da Etiópia e Eritréia, normalmente acima dos 3,000 m. Atualmente existem menos de 500 indivíduos adultos em meio selvagem.

Lobo-vermelho 















 O lobo-vermelho (Canis rufus) é uma espécie de lobo em perigo crítico de extinção, devido a pressões ecológicas. Acredita-se que essa espécie possivelmente possa ser o híbrido entre o lobo-cinzento e o coiote.

Lobo-guará
















 O lobo-guará (Chrysocyon brachyurus) é o maior canídeo nativo da América do Sul. A sua distribuição geográfica estende-se pelo sul do Brasil, Paraguai, Peru e Bolívia a leste dos Andes, estando extinto no Uruguai e talvez na Argentina, e é considerado uma espécie ameaçada. O Brasil abriga o maior número de animais, dos cerca de 25.000 indivíduos da espécie, cerca de 22.000 estão em território brasileiro. Os biomas de sua ocorrência no Brasil são: Cerrado, Pantanal, Campos do Sul, parte da Caatinga e Mata Atlântica.

Cão-selvagem-africano































































O cão-selvagem-africano, mabeco ou cão-caçador-africano (Lycaon pictus) é um canídeo típico de África que vive em zonas de savana e vegetação esparsa. A espécie já foi comum em toda a África sub-sahariana (exceto em áreas de floresta tropical ou densa e zonas desérticas). A sua distribuição geográfica atual limita-se à Namíbia, Botswana, Moçambique, algumas zonas do Zimbabué e África do Sul.

Cão-selvagem-asiático


























O cão-selvagem-asiático (Cuon alpinus) é uma espécie de canideo nativa da Rússia, Mongólia, Casaquistão, Quirguistão e Tadjiquistão.

Cachorro-vinagre






















 O cachorro-vinagre ou cachorro-do-mato (Speothos venaticus) é um canídeo nativo da América do Sul, que habita as florestas e pantanais entre o Panamá e o norte da Argentina. São animais semi-aquáticos que conseguem nadar e mergulhar com grande facilidade. A União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais - IUCN lista a espécie como vulnerável, devido ao isolamento e esparsa densidade das suas populações e à destruição do seu habitat.

Chacal-de-dorso-negro

























 O Chacal-de-dorso-negro (Canis mesomelas), é um membro da família Canidae. Tem hábitos noturnos, e durante o dia escapa do calor refugiando-se no seu esconderijo, entre as rochas, ou debaixo da vegetação. Possui uma grande resistência que o permite correr grandes distâncias durante toda uma noite se precisar. Ainda que goste de uma vida solitária, pode chegar a formar pequenos grupos conformados pela sua própria família. Alimenta-se de pequenos mamíferos, insetos e répteis, mas prefere as carcaças.

Guaraxaim














 O guaraxaim (Cerdocyon thous) é um canídeo amplamente distribuído pela América do Sul, incluindo o Brasil. São onívoros e oportunistas, e sua dieta consiste de frutas, ovos, artrópodes, répteis, pequenos mamíferos e carcaças de animais mortos.

Graxaim













O graxaim ou sorro (Pseudalopex gymnocercus) é um canídeo encontrado nos campos úmidos do Sul do Brasil, no Paraguai, no Norte da Argentina e no Uruguai.

Raposa-tibetana



















 A raposa-tibetana, raposa-do-Himalaia ou raposa-da-areia (Vulpes ferrilata) é uma espécie de raposa endêmica do planalto tibetano, no Nepal, China, Índia em altitudes até cerca de 5300 metros

Raposa-vermelha





















 A raposa-vermelha (Vulpes vulpes) é um mamífero, carnívoro, de médio porte, com os pelos geralmente castanho-avermelhados.

Raposa-prateada






















 A raposa-prateada é uma variação melânica da raposa-vermelha (Vulpes vulpes).

Raposa-cinzenta













 A raposa-cinzenta (Urocyon cinereoargenteus) é uma espécie de raposa que habita um território compreendido deste a região sul do Canadá, passando por vários estados da América, ao Norte da Venezuela e Colômbia. Esta espécie e a sua parente próxima raposa-das-ilhas são os únicos animais ainda existentes do gênero Urocyon, que é considerado um dos gêneros de canídeos mais antigos.

Raposa-cinzenta-argentina














 A raposa-cinzenta-argentina (Pseudalopex griseus) é uma das seis espécies do gênero Pseudalopex. Pode ser encontrada no Cone Sul da América do Sul, particularmente na Argentina e Chile. Pesa de 2,5 a 4 kg e mede entre 45 a 70 cm de comprimento. A sua dieta consiste principalmente em roedores, coelhos e aves.

Raposa-das-estepes



















 A raposa-das-estepes (Vulpes corsac) é uma raposa nativa da Mongólia, principalmente em áreas de estepe ou em meios de desertos.

Raposa-do-campo













Raposa-do-campo, raposinha-do-campo, cachorro-de-dentes-pequenos ou jaguapitanga (Pseudalopex vetulus) é um canídeo nativo do Brasil, que habita os campos e cerrados do Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais e São Paulo.

Feneco
































































 Os fenecos ou raposas-do-deserto (Vulpes zerda) são pequenas raposas, sendo inclusive os menores caninos dos dias de hoje. O feneco é um animal de hábitos noturnos. Durante a noite caça pequenos roedores, insetos (como, por exemplo, gafanhotos), lagartos, pequenas aves e ovos, além de algumas plantas. A comida no deserto é rara, e por isso quase todas as formas de vida de lá servem de alimento para o feneco, salvo quando se trata de um animal mais forte que ele.
 
http://wonderfulseaworld.blogspot.com.br/2012/03/canideos.html
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário