segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Secretária de Educação discute participação da família e comunidade no processo educacional

Na noite da última quinta-feira (25/02), a secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, se reuniu com pais e mães de estudantes de escolas estaduais, integrantes dos colegiados escolares, professores e demais profissionais da Educação em Coronel Fabriciano, no Vale do Aço, para discutir a importância das famílias e da comunidade escolar no processo educacional, especialmente no momento do debate do Plano Estadual de Educação (PEE), que está em tramitação na Assembleia Legislativa de Minas Gerais.
 
 Participaram da reunião pais e mães de estudantes de escolas estaduais, integrantes dos colegiados escolares, e profissionais da Educação. Foto: Carlos Alberto/Imprensa MG
 
Macaé Evaristo ressaltou as 20 metas previstas no PEE, afirmando que elas se configuram em um grande desafio. “O Plano prevê a universalização da Educação Infantil, a ampliação da Educação Integral e profissionalizante, a universalização do ensino médio. São grandes desafios. E não estamos falando de metas que estão longe. Estamos falando de metas que precisamos atingir agora. É a vida real. É a vida e o futuro de nossas crianças e adolescentes”, afirmou.
 
A secretária de Educação lembrou a redução das matrículas no ensino médio, afirmando que é necessário que os jovens tenham acompanhamento dos pais em seus estudos. “Não podemos deixar para lá e pensar que eles já conseguem se virar sozinhos. É neste momento, em que eles estão fazendo suas escolhas, que precisamos estar perto. Precisamos cuidar. Essa é uma tarefa para as famílias e toda comunidade. Estamos falando de nossos filhos, sobrinhos, netos, vizinhos. Estamos falando de nossas crianças. Vamos colar nos nossos adolescentes”, destacou.
 
 O financiamento da Educação foi um dos assuntos destacados pela secretária Macaé Evaristo. Foto: Carlos Alberto/Imprensa MG
 
Questões como o financiamento da Educação também foram ressaltadas por Macaé Evaristo. Ela lembrou que é importante que toda a comunidade acompanhe os fatos nacionais e, como exemplo, citou o debate no Congresso Nacional sobre a destinação de royalties da exploração do petróleo da camada do pré-sal para a educação. “Todo mundo fala da importância da Educação. Mas neste momento a destinação de recursos da exploração do pré-sal para Educação está ameaçada. Não podemos deixar isto acontecer. Educação de qualidade pressupõe recursos financeiros, financiamento”, destacou. “O Plano Estadual de Educação implica uma luta que é ampla, mas ela tem também uma dimensão que é da rotina do dia a dia, da qual não podemos abrir mão. Eu acredito que é possível fazer escola pública de qualidade se trabalharmos articulados com a participação das famílias e da comunidade”, concluiu.
 
Após a palestra da secretária, foi aberto o debate e temas como desligamentos dos servidores que foram efetivados pela Lei 100, designações de professores e violência na escola foram debatidos. Estiveram presentes ao encontro a prefeita de Coronel Fabriciano, Rosângela Mendes, secretários de Educação dos municípios do Vale do Aço, superintendentes regionais de ensino da região e a equipe técnica da Secretaria de Estado da Educação.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário