domingo, 27 de julho de 2014

O Sublime Dom da Vida

A vida pertence a Deus, Ele é o criador de tudo, somente Ele a dá e somente Ele a pode tirar... mas o que isso realmente significa?


A vida está muito além da compreensão humana, apesar de toda a evolução da ciência. O ser humano é dotado de uma maravilhosa inteligência, dom de Deus. Ele é capaz de criar, inventar, produzir, reproduzir, mas não é capaz de dar a vida.

A mulher grávida se maravilha e medita sobre o mistério que ocorre dentro dela. Um novo ser se forma a cada dia, progressivamente ate que vem a este mundo, mas a mãe é passiva no processo. Como esse novo ser humano é formado? Que poder é esse? A ciência descreve, observa, mas também é passiva.  
 
 
Por que no fim da vida o corpo humano naturalmente desgastado por ação do tempo, vai perdendo as forças, as faculdades e morre? Alguém por ventura pode prever o dia e a hora de sua morte?

Por que, às vezes, uma pessoa jovem, inexplicavelmente, tem um ataque fulminante e também morre? E as pessoas comentam: “tão jovem... tinha a vida inteira pela frente”. Como podemos saber se temos mesmo a vida inteira pela frente?

“A morte, fim de quem vive”, o “único mal irremediável”, a herança do pecado.

O homem moderno na sua rebeldia e afastamento do seu Criador gosta de brincar de ser Deus, inspirado pelo inimigo. A criatura quer decidir quando alguém deve viver ou morrer. Essa decisão não cabe a ela, e um dia será julgada severamente pelos seus atos.

Por isso a vida é um dom sublime de Deus, somente Ele é o Senhor da Vida.


“Não matarás!” (Ex 20,13)

"Fostes vós que plasmastes as entranhas de meu corpo, vós me tecestes no seio de minha mãe. Seja bendito por me haverdes feito de modo tão maravilhoso. Pelas vossas obras tão extraordinárias, conheceis até o fundo a minha alma." (Salmo 138,13-14) 

(por Taiana Froes)

Nenhum comentário:

Postar um comentário